Co-learning está mudando a forma de aprender

Gil Giardelli disse em um dos Papos na Rede que a forma com que aprendemos está mudando.  As pessoas tem possibilidade de escolher como e onde querem aprender.

Com isso, surgiu em meados de 96 com o livro “Joining the Literacy Club”  de Frank Smith, e tem tomado forma, o co-learning. O poder está nas mãos do aluno, e faz com que ele se envolva com o professor para buscar o ensino na prática. O objetivo é buscar conhecimento.

Com a internet, essa prática toma proporções maiores, já que o interessado participa de fóruns, grupos de discussão, stream e webinar dos assuntos de seu interesse.  A informação está a um toque do seu dedo e do seu desejo de obter cada vez mais conhecimento.

Características de relacionamentos co-learning:

  • Todo conhecimento é válido
  • Compartilha valores recíprocos de conhecimento
  • Cuidar uns dos outros como parceiros e co-aprendedores
  • Confiança
  • Aprender com o outro

Características de aulas no ambiente co-learning

  • Divisão de poder entre os  co-learners
  • Aprendizado individual e social
  • Senso coletivo e individual e exploração da identidade de ambos
  • Comunidade de prática com ensino localizado
  • Engajamento do munro real e ações

A cultura acompanha a evolução do homem. E esse homem não se limita mais em só receber informação. Ele quer buscar, criar, compartilhar seus conhecimentos. Essa é a era do compartilhar.

* Post criado especialmente para o Papos Na Rede veicular no site do  Treina TOM.

Leia Mais

Social Media Brasil 2011 #smbr2011

Como previamente anunciado neste post, estivemos no Social Media Brasil 2011, que é o evento mais importante de redes sociais da América do Sul. Foram dois dias de palestras, debates, arenas, desconferências, entrevistas e muitonetworking.

As palestras aconteciam simultaneamente em duas salas distintas, o que por vezes nos deixou em dúvida do que era melhor para ser assistido e pra isso nos dividimos pra não perdemos nada do #smbr2011.

Ouvimos sobre “Storytelling: Como transmidia pode ser social media?”, “A influência das mídias sociais na decisão de compra do consumidor moderno”, “Reclame Aqui e O Boticário: Estão falando mal de sua marca, mas e daí?”, “Social Commerce – Como estar pronto para o futuro?”, “Gestão e Gerenciamento de Crise nas Redes Sociais”, “Social Content – Na vibe do branding do futuro”, “Redes Sociais e os cuidados jurídicos em torno delas”, “Como o mundo se torna mais social com as redes sociais?”, Fan pages no Facebook – Como criar e manter uma fan page de sucesso” , “Métricas em Social Media: por que não podemos ser amigos”, “Desafios de como ser trabalhar com uma empresa de nicho”, “Mapeamento do uso das redes sociais nas empresas”, “Sociologia, comportamento na internet e mudanças nas relações humanas”, “Criatividade nas ações  de redes sociais sem os criativos de sempre”, “Métricas e KPIs: como medir seu desempenho na prática”, “Twitter e Facebook como formas de comunicação além do RT e Like”, dentre tantas outras.

Destaque para Ruben Quinones, Estevão Soares, Gil Giardelli, o professor Claudir Segura e a excelente ideia da Arena proposta pelo pessoal do Somosp3 que proporcionou aprofundamento aos temas das palestras dadas e um networking insuperável. Parabéns ao Alexandre Formaggio pela organização do evento!

E aqui vão umas dicas do Ceschini pra vocês que não estiveram lá:
Leia Mais