Não fazemos comunicação

Por Rayanna Moreira*

Todo dia, no fim da tarde, Seu João se reunia com os três amigos embaixo do pé da laranjeira, num terreno esquecido na esquina da sua rua. Com uma experiência de mais 65 anos, divertia-se muito com as partidas de dominó até a hora do jantar. Pela manhã, Seu João também fazia questão de comprar um jornal e lê-lo embaixo da laranjeira. Ali era tranquilo e muito ventilado, ideal para resenhar consigo mesmo sobre a vida. Não se sabia mais se a laranjeira pertencia ao Seu João ou se ele pertencia a ela. O certo era dizer que se pertenciam.

Leia Mais