O que você está vendo? Essa é a pergunta da vez.

Antigamente, principalmente nas cidades do interior, a melhor forma de fazer o tempo passar, quando não se tinhamais nada para fazer (alguém me explica o significado disso?) era colocar uma cadeira na calçada junto com os vizinhos e papear, falar mal das pessoas, do que acontecia na vizinhança… Esse tipo de conversa era geralmente introduzida pela velha pergunta fática: “Você viu o que aconteceu com…?” ou “Você sabe a fulano(a)  de tal? Então…” . Enfim, hoje, graças às redes sociais, principalmente àquelas que levam a palavra geolocalização a sério, podem fazer com que os assuntos dessas rodas de bate-papo vespertinas fiquem menos interessantes, ou ao menos, mais tecnológicos e não necessariamente na mesma calçada! XD

Um bom exemplo disso, é a nova cartada de Bill Nguyen: o Color, um aplicativo de fotos que promete fazer frente ao Instagram, que acabou virando uma rede social exclusiva para donos de iDevices (gadgets da Apple: iPhone, iPad etc. ).  A ideia é fazer com que os usuários possam ver através de outro ponto de vista (ou por outra lente fotográfica) o que está acontecendo naquele momento onde a foto foi tirada!

Leia Mais

Pássaros, porcos e estilingues!

O que tudo isso teria em comum? Para os jogadores de Angry Birds isso tem muito a ver: esses três bichinhos são as personagens desse jogo que já conquistou o mundo.

O jogo consiste em atirar, com uma espécie de estilingue, passarinhos coloridinhos contra porquinhos verdes. O jogador controla vários tipos de pássaros que tentam recuperar seus ovos que foram roubados dos seus inimigos (os porcos!). Esses porcos estão protegidos com obstáculos feitos com diferentes tipos de material (e cada passarinho é especialista em destruir um material específico) e é necessário eliminar todos os porcos para completar a fase.  No jogo, existem vários tipos de pássaros. No início apenas o pássaro vermelho, no entanto, ao longo da história, é possível desbloquear novos pássaros para atingir seus objetivos.  Os porcos possuem poucas diferenças, eles variam apenas em relação ao seu tamanho e às vezes aparecem com uma espécie de capacete que os tornam mais resistentes. Em cada fase, existe uma quantia limitada de pássaros e os pontos são baseados na destruição das estruturas e morte dos porcos. E quanto menos pássaros usar, melhor pra você, porque ganha um bônus proveniente dos pássaros não utilizados. Dependendo da pontuação final, ganha-se uma, duas ou três estrelas.

Leia Mais

Foursquare, um novo conceito em rede social

A rede social Foursquare criada em Nova Iorque, Estados Unidos em 2009 colocou definitivamente a palavra geolocalização em nossos dicionários e corretores ortográficos e um ano depois, já registrava crescimento de 3400%.  Mas… Foursquare, geolocalização? Você pode estar se perguntando o que é isto.

Também conhecido como #4sq, o Foursquare é uma rede social que do ponto de vista do usuário comum permite informar aos seus amigos / seguidores de outras redes como Facebook e Twitter a sua localização naquele exato momento. Você também pode receber dicas sobre o local que está sendo visitado, que vão desde saber se você foi bem atendido, se o preço daquele estabelecimento é bom ou se há um congestionamento naquele ponto da cidade, ou ainda mesmo se você conhece um local que serve um bolo maravilhoso e que mais ninguém conheça.

Para fazer os check-ins você precisa de um telefone celular, conexão à internet, um aplicativo instalado ou fazer uma visita à versão mobile do Foursquare. Nos Estados Unidos é possível atualizar o seu perfil através de mensagem SMS, mas infelizmente não existe previsão para que este serviço seja disponibilizado em outras partes do mundo.

A grande inovação é fazer o usuário não ficar parado na frente de um computador para utilizar a rede. A intenção é justamente oposta: explore a sua cidade, descubra novos lugares e pessoas com o Foursquare. E é realmente o que acontece. As pessoas saem atrás de badges (insígnias que as pessoas ganham e aparecem na sua página pessoal do Foursquare, por realizar determinados feitos, como fazer check-in num mesmo lugar três vezes numa mesma semana, veja a lista completa aqui) e quanto mais conseguem essas badges, mais querem. Uma das graças da rede social é disputar com amigos a quantidade de badges, ou ver quem consegue uma determinada badge primeiro.  A sensação é a mesma de jogar um social-game na vida real, na rua (com direito a pontos e troféus)!

Do ponto de vista das empresas, esta parece ser a vitrine perfeita (desde que o cliente saia satisfeito do seu estabelecimento) –  é a velha propaganda boca-a-boca ganhando novas proporções. O cliente que possui uma venue (é como chamamos o local de check-in) tem uma divulgação gratuita de sua marca, além de ser uma ótima ferramenta para fidelização do cliente (desde que utilizada para esse fim), já que quanto mais check-ins o usuário fizer no seuestabelecimento,  mais ele terá recompensas que o próprio Foursquare possibilita e até mesmo a empresa/marca pode oferecer aos seus consumidores pois ter uma página no Foursquare da sua empresa permite ter acesso a dados como quem fez check-in, quantas vezes isso aconteceu, quem é o mayor (prefeito, isso é, a pessoa que deu mais check-ins que outras pessoas no seu estabelecimento) e com eles, você pode criar promoções e premiar seus clientes, lançando uma estratégia em novas mídias ainda pouco usada no Brasil.

O Foursquare é uma rede que traz vantagens tanto para as empresas quanto para os usuários, mas por que ela ainda não caiu nas graças do internauta brasileiro, que é usuário assíduo de redes sociais?

Muitos têm medo de usar o serviço(isso por uma questão de segurança!), mas há algumas dicas que podem ser muito valiosas de como fazer check-in de maneira segura (e ninguém precisa mais ter medo):

  • Dar check-in somente em locais públicos, com circulação de um bom número de pessoas;
  • Se for criar uma venue (um local no Foursquare) da sua residência ou local de trabalho, não coloque o endereço;
  • Você também pode deixar para dar o check-in no momento em que você estiver saindo do local.

Mas o principal é que você tem a opção de escolher quem poderá ver aquele check-in que você esta fazendo. Você pode atualizar sem que ninguém veja aquela informação (o que é meio contrário a ideia do serviço, mas às vezes pode ser util).

O fato é que o Foursquare é um serviço que trás uma imensa gama de novas ações publicitárias aos anunciantes e permite que os usuários interajam entre si de uma forma diferente. Se você se interessou e ainda não tem uma conta no Foursquare, visite esta página e comece agora mesmo a explorar a sua cidade e conquistar badges!

Este vídeo (em inglês) disponível na página inicial do Foursquare mostra bem como o usuário pode interagir com o mundo através da rede e fazer da sua empresa o point mais badalado da cidade!

Victor Vicentini

Victor Vicentini, Administrador de Empresas; atuante e estudioso em mídias sociais, viciado em Foursquare.

http://twitter.com/#!/vicentinivictor

victor.vicentini@gmail.com

Leia Mais

Por que ainda usamos pouco o QR Code?


O QR Code ainda não tem sido utilizado em larga escala no Brasil. Mas deve em um futuro bem próximo ser utilizado em embalagens, sites, revistas, gibis e todo tipo de comunicação visual.

Chamado por alguns como a inovação do código de barra, o QR Code é muito mais que isso. É um sinal gráfico que, através da interação com o bluetooth do celular, permite saber mais detalhes sobre um produto, direcionar para uma página como esse da figura que direciona ao nosso blog corporativo.

Uma das ideias mais criativas que vimos em QR Code foi a criação da camiseta geek personalizada com o contato da pessoa. Veja aqui.

No Brasil temos visto as revistas fazerem mais uso do QR Code, embora a Nova Schin e a Claro já tenham feito anúncios com o código.

Fica a dica para nossos criativos utilizarem o QR Code em ações inovadoras.

PS:  Cauê Gonçalves do marketing da MarkImob, uma incorporadora de Brasília-DF, nos contou sobre ação inusitada que criaram no 2º maior salão imobiliário do Brasil:  criaram uma campanha com QRCode em impressos e envio de url por bluetooth. A url direcionava a um cupom  que dava direito a um ingresso de cinema. Nesta ação o cliente tinha duas maneiras de ter acesso a esse cupom: via bluetooth ou QR code.

Leia Mais
Página 10 de 11« Primeira...7891011