Reclamar de quem reclama?

Por Gustavo Ferreira*

reclamona

Que saco isso, que saco aquilo, não postem isso, não postem aquilo… menos hashtags, menos pages de humor.

Existe coisa mais improdutiva do que reclamar de quem reclama?

Meio paradoxo fazer um post falando da improdutividade de quem reclama de quem reclama, mas é preciso pensar sobre o tema.

Surgiu essa necessidade quando percebi que algumas vezes me incomodo ao ler as reclamações dos clientes dos meus clientes… ‘poxa, outra!’ ou ‘poxa, mas por isso?’ e percebi que a linha entre reclamar de quem reclama e uma postura de não mudança é bem tênue.

É hora de se mexer! De fazer acontecer! De realizar mudanças. Em alguns casos é tão difícil conseguir um feedback (seja ele positivo ou negativo) que deveríamos agradecer aos céus quando temos a oportunidade de (re)avaliar nosso trabalho e de servir melhor aos nossos clientes, que garantem o leite das crianças (é pra glorificar de pé, equipe!).

Melhorar deve ser meta consciente e constante de quem trabalha com comunicação (e com qualquer coisa, ora bolas) e que deseja se realizar profissionalmente ou que apenas quer juntar um dinheiro (pra viajar, casar, comprar casa, carro etc).

Então se você se pegar reclamando de quem reclama, ligue o alerta. Bota a sirene do sucesso pra tocar na sua cabeça e muda isso!

Vamos sair do comodismo e dar o melhor de nós, que com certeza é algo fantástico e não surgirá achando que está tudo bem e que os outros são eternos insatisfeitos…

Pense nisso!

Gustavo Fguferreira-150x150erreira –  Relações Públicas 2.0, Social Media na   Triata Brasil, palestrante e pesquisador do comportamento humano nos meios de interação digital.

Comentários


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *