Protestos no Brasil: a revolução que não será televisionada

Por Fernanda Silvestre *

Estamos vivendo um período sem igual na história e não há quem passe incólume nesta movimentação toda. Ninguém esperava que houvesse esse tipo de manifestação no Brasil e por isso, a mídia, o governo e as pessoas não estão/estavam preparadas para a força que surge de dentro do nosso povo. E estão tentando se virar como acham que devem.

Protestos Brasil

A grande mídia receosa, ora critica, ora elogia as manifestações que aumentam a cada dia, mas em sua maioria noticiam apenas o que lhes convém (ou o que lhes é permitido). A revolução, de fato, não está sendo televisionada. Quem apenas assiste TV, está perdendo uma boa parte dos acontecimentos que estão sendo espalhados por todas as redes sociais, a cada segundo em tempo real. Ontem mesmo pude assistir tudo o que acontecia na Av. Paulista porque um dos manifestantes, o Felipe Peçanha transmitiu tudo via celular pelo PosTv, naquele momento mais de 17 mil pessoas assistiam comigo a transmissão e as comentavam no facebook e twitter.

p3

O movimento nas redes sociais, mais conhecido como cyberativismo, ou sofativismo, tem ajudado e muito quem está nas ruas protestando. Por meio da ajuda de quem está online e transmite informações sobre pontos de ajuda, locais de conflito, pontos de encontro e até mesmo disponibiliza sua própria casa para quem precisar se esconder ou pelo menos tomar uma água e se alimentar, os manifestantes tem prosseguido a todo vapor.

É por meio das redes também que estamos acompanhando cada lugar do país e do mundo onde as pessoas estão fazendo passeatas. Estamos vendo seus cartazes, assistindo seus vídeos, lendo seus relatos e participando em conjunto. É nelas que vemos que a realidade mostrada na TV difere de toda essa mídia produzida por cada um de nós sobre os protestos. E que nos dá a certeza de que tudo pode mudar.

Protesto no Brasil

Por tudo isso, este post é pra chamar todo mundo, principalmente quem trabalha com mídia social, para nos posicionarmos e fazermos um grande barulho nas redes.

v

Quem quiser participar, entre em contato! Vamos mostrar o poder do brasileiro para o mundo, mostrar que somos muito mais que futebol e mulheres bonitas, vamos pra rua, pra praça, pro instagr.am, pro foursquare, pra Câmara, pro Vine, pra casa do vizinho e pra onde seja pra fazer este país ser o país que queremos!

E já está rolando um twibbon http://twibbon.com/Support/vemprarua-3, adicione-o ao seu facebook e twitter e compartilhe!

p1

Vem com a gente? #vemprarua #changebrazil
nann-150x150Fernanda SilvestreGeek 24h, social media planner & coolhunting, ARGólotra especialista em @foursquare e idealizadora do @foursquarers – homo sumo: nihil humani a me alienum puto!

Comentários


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *