Quanto vale a ética alheia?

ética

 

 

 

Por Rayanna Moreira*

Os discursos sobre éticas são sempre muito empolgantes. Todo mundo sabe falar bem. Lembro da professora de Ética da faculdade, tão otimistas em suas teorias. No decorrer das aulas, cheguei a conclusão de que Ética é sinônimo de Justiça. Não tínhamos o direito de prejudicar o outro, da forma que fosse. Todos somos éticos, até que o dinheiro, o status ou qualquer outra facilidade prove o contrário. O curto-circuito na moral atual do nosso mercado nos testa insanamente todos os dias, em cada decisão, a cada convite, a cada proposta tentadora. A Ética Profissional está entrando em extinção. Parte da culpa é dos que tentam e a outra dos que do caem em tentação. Culpa deles, culpa nossa.  

Estamos vivendo a evolução dos sobrinhos. O sobrinho profissional agora tem cada vez mais espaço. O freela ajuda, mas, na realidade, só atrasa o crescimento e desenvolvimento do mercado. Um serviço de duas pessoas não pode ser feito por uma apenas, por mais competente que ela seja. Não vamos lucrar com uma ajuda de 2 mil por um job de 20 dias. Não é ético com ela e nem com o mercado. As pessoas devem ser recompensas pela dimensão e pelo tanto de conhecimento que será investido ali. Vamos parar de comprar as pessoas. Vamos parar de pechinchá-la como fazemos com as verduras na feira. Conhecimento não tem valor. Por isso mesmo, temos que ser éticos o bastante para gratificá-lo.

Sabemos que outras variadas questões estão envolvidas aí, que todo mundo precisa de um freela para alguma coisa. Mas, está na hora de crescermos, de deixarmos de ser sobrinhos profissionais, e nos posicionar neste caos. Senhores, não ofereçam apenas freelas. Ofereçam oportunidades de crescimento para a sua empresa e para o profissional. Proponha um crescimento junto. Está cheio de profissionais extremamente qualificados no mercado em busca disso: oportunidades de crescimento. Porém, enquanto a desordem só cresce, eles continuam freelando. Estamos perdendo mentes brilhantes. Estamos perdendo a ética. Estamos nos perdendo.

RayannaRayanna Moreira– Publicitária e aspirante a Social Media. Uma protetora das mídias sociais indefesas.

 

 

4 Comentários

  • Reinaldo Castro 08 / 05 / 2013

    Parabéns pelo artigo, as vezes, as pessoas não se dão conta do quanto esse tema se faz presente no nosso dia a dia, seja na vida profissional ou pessoal. Como você disse: “Nossa ética é posta à prova a todo momento” Abraço.

    Responder

    • Rayanna Moreira 08 / 05 / 2013

      Obrigada pelo comentário, Reinaldo! Esse tema precisa ser mais discutido também. De forma mais dinâmica e menos filosófica e chata. Abraços!

      Responder

  • Marina Shulby 08 / 05 / 2013

    Ótima reflexão Rayanna . A ética vem junto com o respeito e nem todos exercem essa atitude básica com o próximo. Esse é um tratamento desleal com o profissional e gera sua consequente desvalorização, o que estamos sofrendo na pele.

    Responder

    • Rayanna Moreira 08 / 05 / 2013

      Obrigada pelo comentário, Marina! Sofremos isso a todo instante. Uma pena! Abraços!

      Responder


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *