A Filosofia do Cliente/Usuário Idiota

Por Rayanna Moreira *

A ideia deste post surgiu de um impasse rotineiro de um dia de trabalho: “Acrescenta ou retira?”, “Detalha ou não?”, “Do jeito que está eles não vão entender”  e “O layout está não muito clean?”

A verdade é que muitas empresas subestimam a inteligência e sofisticação de seus clientes e usuários. Nada parece indutivo. Aliás,  essa é uma palavra que não existe no vocabulários de seus líderes.

Na visão deles, um ícone de play não é tão indutivo e precisa vir acompanhado de um tooltip com a frase “Oi, sabia que se você clicar aqui vai iniciar uma sequência de músicas em formato mp3?” Soa até absurdo. E pensar que hoje, por exemplo, já nos pegamos tocando em telas de algumas computadores para realizar alguns comandos. Cômico e incrivelmente assim. Não devemos nos permitir estacionar e apenas cortar um pedaço de papel, se somos capacitados para criar o próprio papel. Não podemos achar que nunca compreenderão a importância desse papel.

É mais fácil criar um panfleto com título, site e foto. Difícil é colocar uma palavra e dar conceito para o mesmo. Não, o difícil neste sentido não é de criar, mas de compreensão por parte do público-alvo.

A questão é que se fizermos trabalhos medianos, na maioria das vezes, por acharmos que nossos clientes e usuários são limitados, nós nos tornamos iguais e até mesmo mais inferiores do que esse protótipo que habita nossas mentes. Inferiores, sim, porque não vendemos e nem fazemos o novo. De novo.

Parte da culpa é nossa, que preferimos fazer o que o mestre mandou. Como em todo processo, nada acontece do dia para noite. O próprio nome já denuncia: processo. É preciso educá-los na “nossa filosofia”. Mas, compartilhar o conhecimento significa, como o ditado popular diz, entregar ouro pro bandido. Aí, eu me pergunto: até quando é conveniente não abrir a mente?

Rayanna Moreira – Publicitária e aspirante a Social Media. Uma protetora das mídias sociais indefesas.

 

Comentários


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *