Como não deixar que os carrinhos de compra de seu site fiquem vazios?

Por Gustavo Ferreira*
Buscas que não funcionam, fotos pequenas e com resolução ruim, processo de pagamento longo ou confuso, atendimento online sempre no modo offline… estaríamos falando do início das lojas virtuais nos anos 1990?

Infelizmente não. O e-commerce cresce firme e forte no Brasil (30% em 2010 e 26% em 2011), mas a falta de informação e  a busca porprofissionais não especializados na hora de planejar, estruturar, customizar e gerenciar um projeto de e-commercefaz com que muitos erros se repitam neste mercado, atingindo o e-consumidor e consequentemente a loja, que não alcança o rendimento e performance esperada.

Um projeto de e-commerce não se resume apenas ao fato de publicar uma loja virtual.

Mesmo que a tentação de ter sua loja virtual rapidamente através de plataformas gratuitas seja forte, os riscos de ter problemas e não conseguir atender seus clientes satisfatoriamente, acabando por ter de tirar seu e-commerce do ar, são proporcionamente altas.

No e-commerce, PlanejamentoLogística são os melhores amigos do Sucesso. O preço passa a não ser o fator determinante, mas fique atento, pois incentivos como frete gratuito, por exemplo, aumentam a conversão.

Na mesma linha da tentação de colocar no ar sua lojinha em poucas horas com plataformas gratuitas está o desejo de cuidar sozinho de sua loja virtual. Esse com certeza não é o melhor caminho, pois inviabiliza consideravelmente as possibilidades de gerir assertivamente os pedidos, dúvidas etc.

Considere o investimento em uma equipe ou fornecedor para que sua loja consiga atender às expectativas dos clientes. Se você colocar na ponta do lápis o quanto teria que investir em uma loja física, verá que o investimento em umaestratégia completa de e-commerce vale a pena e pode lhe trazer inúmeros resultados positivos em divulgação e vendas.

  Gustavo Ferreira–  Relações Públicas 2.0, Social Media na   Triata Brasil, palestrante e pesquisador do comportamento humano nos meios de interação digital.

Comentários


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *