Que rede social devo utilizar para a estratégia da minha empresa?

Por Gustavo Ferreira*

Você liga a TV ou o rádio, o apresentador diz: “Acompanhe também nosso programa em nossos perfis nas redes sociais…”; os anúncios de revista trazem: “Curta nossa página no Facebook”; os sites e blogs que você navega ganham botões de compartilhamento da informação (Like, +1, Share…) e a cada dia aumenta o leque de opções para interação na web a partir das tão populares redes sociais. Você pensa: como ganhar dinheiro com todas estas possibilidades?

Você já parou para analisar qual a melhor delas para divulgar sua empresa e gerir o relacionamento com o público? Não? Afinal de contas, já somos mais de 73 milhões de internautas no Brasil e 97% utiliza alguma rede social.

Sua empresa não precisa estar em todas elas ao mesmo tempo! De acordo com os objetivos comerciais estratégicos e de comunicação, a criação e manutenção dos perfis nessas redes pode acontecer de forma escalonada, a partir das necessidades da empresa em relacionar-se com os clientes e futuros clientes no meio digital ou conforme a demanda de interação nessas redes (que podem ser monitoradas para que esta demanda seja identificada e sua empresa entre em ação na hora certa) por parte deles.

No post de hoje listamos algumas opções de redes sociais de grande expressão no mercado e como elas podem fazer parte da estratégia da sua empresa:

Twitter: O relacionamento com os internautas através dessa rede social (já são mais de 200 milhões) pode ter diferentes objetivos. Alguns deles são: SAC 2.0, compartilhamento de dicas e links, divulgação das publicações no site/blog da empresa, postagem de informações em tempo real, e promoções, entre outros.

Facebook: Mais de 800 milhões de usuários, páginas corporativas com possibilidades de criação de aplicativos para interagir com os usuários, estatísticas de acesso e interação que auxiliam na tomada de decisões em campanhas e no direcionamento da publicação de conteúdos, integração com serviços mais populares da web e promoções, entre outros.

LinkedIn: Mais de 150 milhões de usuários, sendo 7,3 milhões só no Brasil. Ter uma página no LinkedIn pode auxiliar muito o seu departamento de Recursos Humanos na hora de buscar novos talentos, fornecedores ou divulgar seus serviços para quem deseja contratar serviços como os prestados por sua empresa.

Foursquare: Estabelecimentos comerciais são listados gratuitamente no foursquare e podem fazer ofertas especiais para os usuários desta rede social (15 milhões). Campanhas que estimulam o check-in com descontos e brindes também são muito bem vindas pelos usuários. Com práticas como essas sua marca pode garantir a volta do usuário para realizar novas compras, entre outras possibilidades de interação e divulgação.

Youtube: Mais de 800 milhões de pessoas procuram por conteúdo audiovisual no Youtube por mês. O site é a primeira opção da maioria dos internautas quando o assunto é conteúdo multimídia. Empresas podem criar seus canais para publicar vídeos tutoriais, campanhas e até mesmo vender produtos dentro da própria plataforma, por exemplo.

Tumblr: Uma rede de miniblogs (aproximadamente 44 milhões), onde a premissa é compartilhar os conteúdos produzidos pelos próprios usuários ou indicados pelos amigos. Com um perfil de usuários mais jovens, esta plataforma pode ser utilizada para campanhas de marketing, por sua tendência de viralização de bons conteúdos.

Pinterest: O dito popular “Uma imagem vale mais do que mil palavras” ainda faz sentido quando discutimos comunicação em diferentes vertentes. E isso tem se tornado mais concreto quando a empresa quer trabalhar de forma estratégica, interativa e lúdica com imagens para atingir objetivos comerciais no relacionamento com o público (10,4 milhões de usuários). Pinterest é uma rede social recente, mas que já está dando o que falar dentro e fora do mundo corporativo.

SoundCloud: Com mais de 11 milhões de usuários, uma boa opção de plataforma para publicação de podcasts, palestras, treinamentos e demais conteúdos de áudio que sua empresa pode oferecer aos usuários.

Google+: O Brasil é o terceiro país em número de usuários nessa rede que já possui mais de 90 milhões (5 milhões de brasileiros) e estima-se que até o final de 2012 a rede atinja a marca de 400 milhões de usuários no total. A plataforma possui, assim com o Facebook, um sistema de páginas para empresas, onde podem ser compartilhados conteúdos com os usuários que fizerem parte do círculo da mesma.

Além destas (e outras) redes com utilização mais geral e podendo ser aproveitadas estrategicamente de acordo com os objetivos das empresas, existem redes específicas para segmentos de negócio como a Houzz (decoração) e ByMK | Fashion.me (moda), por exemplo.

Lembre-se que para cada uma das redes sociais que sua empresa for utilizar é preciso ter uma linha editorial, que garantirá um discurso alinhado entre as estratégias da empresa e os interesses dos consumidores.

 

Gustavo Ferreira  – Relações Públicas 2.0, Social Media na Triata Brasil, palestrante e pesquisador do comportamento humano nos meios de interação digital.

Categoria: Comunicação/Cibercultura, Drops, Mídias Sociais | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>