Monitoramento e o #intercon2011

Estivemos no Intercon2011, maior evento sobre tecnologia e internet da América Latina. O evento contou com quatro arenas simultâneas: Criatividade, Social Media Meeting, Métricas e Hackaton.

Vamos nos ater ao painel sobre social media que aconteceu na arena Social Media meeting e contou com  a curadoria de Edney Souza –  VP da Boobox. Essa arena promoveu discussões e práticas de social media.

Destacamos a primeira apresentação com diagnóstico e análise ao vivo em redes sociais, dos profissionais Luciano Palma – Professor e Consultor Estratégico de Midias Sociais -, Jair TavaresDiretor de Planejamento da Polvora! – eAmyris Fernandez – Consultora em Usabilidade e Design de Interação -; e a terceira sobre métricas e resultados com Gustavo Arjones – Co-fundador e CTO do Social Metrix -, Pedro Waengertner – Sócio-Diretor da Zubit e Professor da ESPM -, Estêvão Soares – Corporate Social Strategist na Estrategi.ca – e Tarcízio Silva, Consultor de Inteligência Digital e Métricas. Resumo do que foi dito e registrado por nós:

  • A maioria dos Planejamentos para Social Media falha no processo de justificar o público-alvo
  • Fazer estudo etnografico é mto importante. Muitos projetos falham porque não há esse estudo
  • Web desk research é essencial no planejamento
  • Experiência do usuário não deve pensar só no design da aplicação, mas no ambiente (sistema) como um todo.
  • Offline também  faz parte dos dados “A web não tem todas as respostas”
  • Pensando em criar um negócio? Faça um estudo etnográfico,
  • As pessoas estão buscando mais em geolocalização, pessoas que falem de eventos
  • Quebrando o mito que usuário não sabe o que quer. Na verdade as perguntas é que são mal-feitas.
  • Ideias inovadoras devem estar em consonância com um modelo de negócio efetivo
  • A oportunidade de negócio não está na ferramenta. Está no contexto e no comportamento do usuário,
  • Para o que serve cada canal, o que falar? Cada mídia social deve ter uma linha editorial, um plano de atuação
  • Qual a postura da marca para retweetar? É se aproximar e complementar a informação p as pessoas – deixe definido ao usuário
  • Prestar atenção nos KPI’s. Não significa que 1 milhão de views no youtube seja sucesso.
  • O Conteúdo vai imperar na Internet e nas redes sociais sendo o ELO entre os portals e os internautas
  • É importante que As marcas sejam humanizadas nas mídias sociais.
  • Usar positivamente o troll, em linha com o objetivo da marca
  • A análise de relatórios deve ir alem da média! Fuja do Dashboard!
  • Tratar de maneira diferenciada o cliente do Twitter frente ao cliente do SAC comum demonstra falta de planejamento na empresa
  • Seeding = spam em determinados casos. Recomendável a partir de uma pergunta do usuário
  • Não existem preconceitos no uso das ferramentas SM, mas sim adaptar ao contexto, ao target.
  • Os desafios da métrica: que métricas, quais medir, como processar dados? Etc
  • Utilizar dados gerados na atuação das mídias sociais para se tornar empresa analítica
  • A produção de inteligência digital não deve se ater apenas a uma campanha, mas passar por todos os processos dentro da agência
  • Cenários: recursos disponíveis, experimentação com resultados, novos conhecimentos
  • Compor métricas: estratégias ligadas aos objetivos, táticas e operacionais
  • Utilizar todos os estudos e aplicar essas plataformas em consonância com o negócio da empresa.
  • Métricas e análise de dados são inúteis se não fazemos uma ação em cima disso
  • Teórica de taxa de impressão por check in
  • Ações e responsabilidade, inovação e conversação.. necessidades nas métricas
  • Usando tecnologia semântica para determinar o gênero dos usuários
  • Se postar um material bacana, vai ganhar “likes”. Se postar algo que une pessoas, elas vão compartilhar

Vídeo da palestra do Estevão Soares Slideshare da pesquisa apresentada por Tarcízio. Imagem que ilustra o post pega no blog Midia8

1 Comentário


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *