A transformação do analógico para o digital

Não adianta, tirando as capitais Rio e São Paulo, a maioria dos profissionais de comunicação digital ainda enfrenta a realidade de um mercado analógico.

Nosso desafio é duplo, abrir a mente do cliente para o universo das mídias digitais e conquistar o cliente. Temos que evangelizá-lo sobre a necessidade de estar nas mídias sociais adequadamente , criar relacionamento com seu target e zelar por sua reputação digital.

Mas não é só o cliente, temos que disseminar conceitos e conhecimentos para profissionais e fornecedores. Serão eles os multiplicadores da utilização das mídias sociais em planejamentos futuros.

Uma das maneiras que tenho feito é procurar profissionais de comunicação e conversar sobre o assunto, sugerir blogs e twitters a serem seguidos, falar sobre o Papos em rede (nosso chat quinzenal que discute o universo da comunicação digital), blogar sobre o assunto nos blogs que mantenho e colaboro .

Outro passo é promovermos eventos e debates em nossas cidades. Comecem a sondar blogueiros e twitteiros locais para engajá-los na missão de evangelizadores das mídias sociais. Vamos  trazer profissionais que dominam bem o assunto para falar para nossas agências e empresas.

Não é fácil, mas é um trabalho que nós comunicadores fazemos para o mercado digital local. Só reclamar que interior ou capital longe do eixo Rio/SP é complicado, não adianta. Já temos o fato, transformemos-o em bons resultados.

Tenho visto alguns focos se movimentando neste sentido. Vamos ampliá-los, vamos trocar experiências e repertir os casos de sucessos. Claro, sempre respeitando a regionalidade, a cultural local.

Tenhamos em mente que o caminho é longo e a semeadura será intensa, mas tenhamos em mente que nós seremos os primeiros a falar e atuar em comunicação digital. Eu, você, todos nós profissionais de comunicação digital somos os inovadores, os transformadores de mentes analógicas em digitais.

Faça a sua parte. Eu já comecei fazer a minha. Que a força esteja com você.

Comentários


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *